Blog DespertaRH
Textual description of firstImageUrl

Por Qual Motivo a Empresa Deve Investir em Treinamento?

| |

Dentro do subsistema de RH, temos uma ferramenta essencial, a àrea de Treinamento e Desenvolvimento. Esta é responsável por instruir os novos integrantes na empresa; realizar a reciclagem de ferramentas e conteúdos. Situações as quais proporcionam o aprendizado

E também, o desenvolvimento, visto este, a ser de longo prazo. 

A empresa que você trabalha, dá treinamento para os novos contratados?

Ela proporciona a reciclagem dos mesmos?

Podemos perceber que, a área de treinamento está intimamente ligada aos resultados da organização. 

O que quero dizer é o seguinte, a empresa, aplicando o treinamento, prepara o novo contratado para sua nova função. E o indice de erros podem ser menores, do que, deixar o novo contratado a deus-dará. 

O foco deste conteúdo, é expor a importância de aplicar treinamento para os profissionais de sua empresa. Continue a sua leitura, e veja o que pode ser feito, caso a empresa em que trabalha, não aplica treinamento ou reciclagem.


Quando a empresa investe em treinamento, esta investe nos resultados positivos, buscando diminuir ou eliminar falhas dentro de seus processos
Imagem de Pixabay

Em muitas seletivas, a grande maioria dos candidatos questionam se a empresa oferece o treinamento para aquela atividade. É comum ouvir isto. Em especial, quando é uma nova atividade ou um novo produto.

Quando, o candidato faz este tipo de questionamento, desperta interesse em participar do processo seletivo, caso a resposta seja positiva. Traz segurança para o mesmo.

Do mesmo modo, muitos candidatos mencionam que, a empresa não deu o devido treinamento, com isso, não souberam desenvolver suas atividades.

Está é uma situação que pode ser facilmente evitada!


POR QUAIS MOTIVOS A EMPRESA DEVE APLICAR O TREINAMENTO?



Primeiro, é importante pensar que, quando um novo profissional ingressa na empresa, o mesmo ainda não tem o conhecimento necessário ou tem vicíos em relação ao emprego anterior.

Levamos em consideração também que, o produto novo ou uma atividade nova, exige alguma habilidade/domínio. Compreendemos que, este profissional precisa aprender os novos conhecimentos.

Segundo, também há outra questão, quando a empresa, aprensenta altos indícios de queda na produtividade, é considerável aplicar o treinamento para correção desta queda e/ou eventuais erros.


Quando a empresa investe em treinamento, esta investe nos resultados positivos, buscando diminuir ou eliminar falhas dentro de seus processos
Imagem Pixabay


Segundo Chiavenato Treinamento e Desenvolvimento é o conjunto de experiências organizadas para aprendizagem proporcionada pela organização, dentro de um período específico de um tempo, para oferecer a oportunidade de melhoria do desempenho e/ou do crescimento humano.
O treinamento é o processo educacional de curto-prazo aplicado de maneira sistemática e organizada, através de pessoas que aprendem conhecimentos, atitudes e habilidade em função de objetivos definidos.


DIFERENÇA ENTRE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO



O treinamento basicamente é aquilo que aprendo agora e vou exercer de imediato a função a qual estou sendo treinado, seja para um novo emprego ou uma nova ferramenta ou um novo produto dentro da empresa, o treinamento é algo que facilitará o meu trabalho.

Por outro lado temos o desenvolvimento, geralmente o desenvolvimento é utilizado a longo prazo, por exemplo, dentro da organização no tempo de dois anos será necessário um coordenador para área de produção. 

Supondo que já tenhamos um profissional na área de produção, no caso o assistente de produção, podemos desenvolver este profissional dentro deste prazo para que em dois anos seja o novo coordenador de produção, ou seja, desenvolveremos o seu talento e potencial neste período.


Em quais situações necessitam treinamento?



#1 Quando a empresa está expandindo;

#2 Quando a empresa está contratando;

#3 Quando a empresa está fundindo;

#4 Quando existe mudança no método de trabalho e 

#5 Quando exige o aprimoramento do individuo.


E por falarmos em treinamento, no conteúdo abaixo, consta um treinamento sobre a importância de utilizar o equipamento de proteção individual. Este treinamento, é simples e objetivo, trazendo alguns exemplos e o que diz a legislação sobre o tema. Confira!




Antes de finalizar...

Em suma, o treinamento é essencial para o profissional exercer suas atividades corretamente. E a própria área acompanhar a evolução deste.

Se, a empresa em que trabalho tem o porte pequeno e não tem possibilidade de ter uma área de treinamento. Tem de haver um profissional responsável para ensinar quem entra na empresa, e observar o que este tem feito.

Ou, contratar uma consultoria específica para realizar o treinamento na empresa, nos setores que, necessitam de melhorias e reciclagens.

Quando a empresa investe em treinamento, esta investe nos resultados positivos, buscando diminuir ou eliminar falhas dentro de seus processos. O custo do treinamento e manunteção, pode ser menor do que, o custo de contratação de pessoal (turnover).



Agora é sua vez, a empresa em que trabalha aplica treinamento? O que você acha? Dê sua opinião nos comentários abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais.
Continue Lendo...

Textual description of firstImageUrl

Você é Flexível ou Resistente as Mudanças?

| |

Você é flexível ou resistente as mudanças? Você já parou para pensar sobre este assunto?

Somos seres humanos e estamos em constante mudança, todavia, tudo que está em nosso redor muda.

Num piscar de olhos, as nossas crianças crescem, as empresas se expandem, a tecnologia a cada dia mais inovadora.

É tudo muito rápido!

E como encarar essas modificações e transformações?

Te convido-o(a) a prosseguir esta leitura, e quero saber sua opinião, de como enfrenta as transformações que surgem ao longo de sua vida, quero saber se você é flexível ou resistente as mudanças?


MUDAR É ALGO COMPLICADO



Inevitavelmente, mudar, é algo complicado. Independente de quantas partes estão envolvidas. 

Criamos de forma inconsciente, resistências. 

Sem ao menos ter certeza de que, o que está por vir é positivo ou não. 

Mudar é difícil, criamos de forma inconsciente, resistências sem ao menos saber o que está por vir. Você é flexível ou resiste as mudanças?
Imagem de Pixabay

Temos está reação, por termos medo do desconhecido (na maioria dos casos), enquanto outras pessoas, gostam de fugir da rotina, da mesmice, estão de mente aberta para o novo.

Para este tipo de pessoa, essas modificações, trazem um gás para sua vida. Já as que são, resistentes, tendem a sofrer, ter desgaste emocional e passar por algum tipo de crise.

Podemos levar em consideração que há dois tipos de mudanças: 

As desejáveis: mudar de emprego, mudar de cidade, mudar um trajeto de casa para o trabalho, mudar o corte de cabelo, mudar a alimentação e por aí vai. 

Ou seja, fazer algo novo, sair do conformismo, buscar novos horizontes. E geralmente, em algumas dessas situações queremos que isso ocorra. 

Podemos, entender que, há objetivos a serem alcançados.

As indesejáveis: término de relacionamento, perda de emprego, perda de um negócio importante e entre outras circunstâncias.

Em outras palavras, não queríamos passar por estas circunstâncias, porém requer passar e adaptar-se com o que está por vir.

De qualquer modo, é visto que, temos de nos adaptar as variáveis, as coisas novas, novas descobertas, novas pessoas, novas situações, novos sentimentos, novos pensamentos, em suma lidar com tudo. 

Mudar é difícil, criamos de forma inconsciente, resistências sem ao menos saber o que está por vir. Você é flexível ou resiste as mudanças?
Imagem de Pixabay
Lidar com tudo, é muita coisa!

Entretanto, temos de compreender que, leva um tempo para "aceitar" algumas situações, e vermos a nossa realidade com outros olhos. Olhos mais receptíveis. Com a cabeça fria. 

Leva um tempo para colocar as coisas nos eixos. 

E é lógico que, algumas pessoas levam mais tempo que outras para aceitar as novas condições. 

O grau de envolvimento, também influência em ser flexível ou resistente as mudanças.

Toda mudança, traz uma consequência seja positiva ou negativa, e precisamos aprendar a gerir está consequência, tirar um aprendizado da situação.

Fazer uma espécie de balanço, uma análise: do que deu certo, do que deu errado, em que ponto é possível melhor, evitar os mesmos erros.

Mudar é difícil, criamos de forma inconsciente, resistências sem ao menos saber o que está por vir. Você é flexível ou resiste as mudanças?
Imagem de Pixabay

Quando aceitamos que algo mudou, e aquilo não será mais como antes, muitas coisas podem ser mais fáceis de lidar. À medida em que, resistimos, sofremos.

E quem está a nossa volta, também sofre conosco.

É compreensível a dificuldade em desapegar. Desapegar dói, não é algo que, abrimos mão de uma outra para outro, isto é um processo. 

Recomendo que você veja este artigo abaixo, no qual abordo como é penoso desapegar e devemos fazer as coisas aos poucos.



Para concluir...

Sim, já fui resistente a diversas mudanças e consequentemente, sofri. Não diferente de muitas pessoas, precisei de um tempo para gerir todas as transformações. E dando um passo por vez, um dia após o outro, aceitei as mudanças.

Hoje, acredito ser mais flexível do que antes, enxergar algo de bom, antes mesmo de pré-julgar se dará certo ou não. 



Agora me diga, você é flexível ou resistente as mudanças? Quero saber sua opinião, aproveite e deixe seu comentário e compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Continue Lendo...

Textual description of firstImageUrl

4 Maneiras Para Melhor a Sua Administração de Tempo [Dica Extra]

| |

Quem nunca sentiu a sensação do dia passar e não ter rendido o trabalho, questiona-se como está a sua administração de tempo.

E vive dizendo: "Minha vida está uma correria!!"

Realmente, vivemos numa correria, tendo de conciliar vida pessoal, social, espiritual, profissional com outras atividades diárias, não é verdade?

No entanto, está agitação e as diversas atividades diárias, sobrecarregam nosso cérebro com informações em excesso, deste modo algo pode ser esquecido pelo caminho e talvez seja importante.

Para melhorar a sua administração de tempo não é algo que exija muito esforço, apenas pode levar alguns minutos do seu dia para alinhar as atividades e nada se perder. Continue com a sua leitura e entenda como é possível.

Imagem de Pixabay


Admito, não era a pessoa que conciliava facilmente as atividades, mas logo que iniciei na minha vida profissional percebi a necessidade de ter um controle das atividades exercidas, em outras palavras, ter uma administração de tempo com intuito de ser produtiva.

No meu primeiro emprego, às coisas aconteciam muito rápido e a demanda de atividades era incompatíveis com o meu tempo, diante disto tive de adotar métodos para administração de tempo.


4 MANEIRAS PARA MELHORAR A SUA ADMINISTRAÇÃO DE TEMPO



De antemão, para administrar o seu tempo, ter mais produtividade e não se enrolar ou protelar as atividades, exigirá comprometimento na administração de tempo. 

Primeiro, tenha em mente que você precisa gerenciar melhor suas atividades e reconheça isto. 

Segundo, deixe as distrações de lado. Sim, celular e acesso as redes sociais. Sem estes dois pontos, qualquer tentativa será em vão.

Simplesmente, pelo calor do momento, estará disposto(a) e empolgado(a) em fazê-lo, contudo, se houver distração, o esforço será perdido. Entendido?! 

Então vamos lá... 

#1 Uso de Agenda e/ou Caderno

Esta é a forma que mais utilizado, no caso é o caderno, costumo datar as folhas. Conforme os compromissos, atividades ou ideias vão que aparecendo.

Geralmente minhas anotações acontecem em dois momentos, no início do dia (o que será feito) ou no término (o que realmente foi feito).

Detalhe, se o dia foi muito corrido deixo para realizar as anotações no dia seguinte, antes mesmo de fazer qualquer outra atividade. 

Imagem de Pixabay

 

#2 Calendário de E-mail/Outlook

Se você diferente de mim, é uma pessoa mais tecnológica, certamente se identificará com o uso do calendário de E-mail/Outlook. 

O diferencial desta ferramenta, é quando o compromisso ou atividade estiver próximo do horário, será exibido um alerta na tela da máquina, e na tela de alerta há possibilidade de adiar ou descartar o compromisso ou atividade. 

Além disso, pode compartilhar o compromisso em seu calendário com outros contatos via e-mail. 

Imagem de Blog DespertaRH



#3 Celular

Mais uma opção para as pessoas tecnológicas, e segue a mesma linha do que foi mencionado acima. Nos celulares tem opção tanto de calendário ou até mesmo próprio alerta. 

Imagem de Pixabay



#4 Mural e/ou Quadro de Avisos

Esta opção é ideal para pessoas visuais, as que precisam ver facilmente a informação. Ademais, está opção é mais indicada do que, o uso de agenda e/ou caderno. 

Levando em consideração, se a pessoa é esquecida, o importante é deixar a informação exposta. Caso queira usar agenda/caderno, terá de disciplinar-se e usar em sequência. 

Imagem de Pixabay



DICA EXTRA: PARA MELHORAR SUA ADMINISTRAÇÃO DE TEMPO


Quando você se programa a realizar uma atividade, não queira fazer tudo de uma vez, faça por partes. 

Devemos levar em consideração que, imprevistos também acontecem, por isso é fundamental manter o foco e evitar o acúmulo de atividades. 

Faça um checklist, ou seja, uma relação das atividades a serem realizadas no dia, e conforme executa cada uma delas, faça um visto para identificar que conclusão.

Aproveito para disponibilizar gratuitamente, três modelos para planejar suas atividades, uso-os como rascunho, apenas na finalidade de ter uma orientação.

Sendo estes: diário, semanal e mensal. Utilizo com mais frequência o semanal e mensal.

Basta clicar no banner azul, e os modelos em Word podem ser salvos diretamente em seu computador. Confira!






Por fim... 

A administração de tempo, vai além de organizar as suas atividades, tem que levar em consideração, se realmente está disposto(a) a fazê-lo. 

Inicialmente, parece ser difícil executar corretamente a administração de tempo, porém é uma questão de hábito e pôr em prático todos os dias. 

E aos poucos, notará que, as atividades procrastinadas quase não existem, e o seu ritmo e tempo melhorarão conforme domina administração de tempo.




Não consegue baixar o arquivo? Receba-o em seu e-mail gratuitamente, basta enviar um e-mail com assunto “planejamento” para contato@blogdespertarh.com 



O que você achou deste conteúdo de como administrar seu tempo? Me dê sua opinião, e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais.
Continue Lendo...

Textual description of firstImageUrl

Por Que Você Precisa Aplicar Feedback em Sua Equipe?

| |

O que você sente ao ouvir a palavra feedback? Traz algo significativo para sua mente? Posso expor que, o feedback ter duas vertentes: quem aplica e quem recebe.

Ou seja, sempre haverá dois lados ou mais lados, dependendo da quantidade de envolvidos. 

E, como você recebe um feedback?

Ninguém está isento de recebê-lo, seja integrante de equipe, gestores, pais, filhos, professores, amigos, cônjuges e entre outros.

Devemos tem em mente que, ao aplicar o feedback não é “o que se diz” e sim “como se diz” e “por qual motivo se diz”. Por causa disto, temos profissionais que passam mal, somente em ouvir a palavra feedback.

Continue com a sua leitura e compreenda mais por que você precisa aplicar feedback em sua equipe e quais os benefícios do mesmo. 

Ao aplicar o feedback não é “o que se diz” e sim “como se diz” e “por qual motivo se diz”. Aproveite e saiba os benefícios de aplicá-lo.
Imagem de Pixabay

Enquanto Isso na Organização...


Vamos imaginar, o telefone de sua mesa toca ou recebe um e-mail do seu superior solicitando sua presença na sala para conversarem sobre seu desempenho.

Não mais que de repente, o sangue começa percorrer frio pelas veias, a concentração sumiu e um mal-estar toma conta, não é?

Isso ocorre pelo fato de apenas pensar em se apresentar para o superior e logo vem na mente: "Vem um feedback por aí"

Esse sofrimento antecipado também está acompanhado do pensamento "o que eu fiz de errado?" e o sentimento de culpa.

Acabo de ilustrar uma situação comum entre muitos profissionais que tem "Paúra*" (como dizia minha avó) do feedback, sim é paúra com a P maiúsculo.

A maioria dos profissionais tem esse tipo de sentimento e reações físicas, por causa da forma em que recebem um retorno do seu desempenho dentro da organização.

Entende-se que, não tiveram ou não tem boas experiências ao recebê-lo.

Outra probabilidade, é ser apontado quando erra, basta apenas um erro, e o gestor lembra da existência de seu colaborador. 

Sei como é isso, já recebi feedback devastador, daquele que nem o chão não é capaz de sentir e nem ação para contestar o que ouvia.

Não seja um gestor que apenas aponta os erros.


Ao aplicar o feedback não é “o que se diz” e sim “como se diz” e “por qual motivo se diz”. Aproveite e saiba os benefícios de aplicá-lo.
Imagem de Pixabay



4 BENEFÍCIOS PARA APLICAR O FEEDBACK NA EQUIPE



Além de, termos um problema citado anteriormente, quando o gestor apenas aponta os erros.

Temos outra questão, quando o gestor não gosta de dar feedback, principalmente se for negativo, pois acredita que o feedback negativo possa interferir no rendimento do profissional durante o período de trabalho.

Primeiramente, não existe nada pior no ambiente de trabalho quando está desenvolvendo alguma atividade às cegas, e não sabemos qual norte tomar, se está bom ou não.

Segundo, o gestor precisa compreender que o problema não é o feedback e sim a forma como este é aplicado, devemos pensar que o feedback existe para: 

#1 Avolumar características e produtividade; 

#2 Reconhecer o trabalho que é realizado e reconhecimento do profissional;

#3 Aperfeiçoar comportamentos em desenvolvimento; 

#4 Evitar comportamentos que impeçam o crescimento profissional e pessoal. 



7 MANEIRAS PARA APLICAR O FEEDBACK 




Todo e qualquer profissional precisa obter um retorno do trabalho que realiza para isso o gestor deve atentar-se a sua equipe. 

Prevendo as necessidades daqueles com quem trabalha, ouvir o que eles têm a dizer antes de agir precipitadamente, abaixo constam 7 maneiras para aplicar um feedback:

#1 Análise antes o perfil do profissional, ou seja, se é receptivo ao receber o feedback, e saiba contornar a situação; 

#2 Clareza e objetividade são fundamentais; 

#3 Mostre ao profissional os pontos que devem ser melhorados e reforce os pontos positivos; 

#4 Demonstre confiança e suporte para o desenvolvimento deste;

#5 Evite termos que possam ser ofensivos e negativos;

#6 Evite aplicar feedback quando estiver exaltado(a), comportamentos desse tipo, pioram a situação.

#7 Se o feedback for principalmente para melhoria das habilidades do profissional, trate o assunto com uma conversa individual evitando estende-la para os integrantes da equipe. 


Para finalizar...

O feedback será sempre bem-vindo, e precisamos ter a mensuração de nosso trabalho, independente de qual seja a área de nossa vida.

Nem sempre, conseguimos sozinhos ver o que está errado, necessitamos de um apoio e instruções em qual direção seguir, e o gestor representa este papel para o integrante de sua equipe.

Não tenha medo de aplicar o feedback, tenha uma conversa simples com o colaborador e ouça o que o mesmo tem a dizer.

Acredite, aplicando o feedback de modo correto, todos tendem a ganhar!




*Paúra: Medo, excesso de medo. 



Você é gestor? Tem hábito de aplicar feedback em sua equipe? Me dê sua opinião, quero saber e aproveite para compartilhar este conteúdo nas redes sociais.
Continue Lendo...

Textual description of firstImageUrl

Como Colocar Experiência Profissional no Currículo [3 Exemplos]

| |

Ao tratar-se de currículos, vemos vários modelos e tipos não é mesmo? 

Todavia, há informações que são primordiais, por exemplo, a experiência profissional no currículo

Você já pensou em como colocar experiência profissional no currículo? 

Pois bem, boa parte dos candidatos não apresentam esta informação em seus currículos. Sendo que, com esta é possível explorar ou detalhar as atividades desenvolvidas. 

Você sabe como incluir as experiências profissionais em seu currículo? Acompanhe a leitura, para obter mais conhecimentos. 

Como colocar experiência profissional no currículo, veja 3 exemplos e confira 6 dicas para acertar!
Imagem de Pixabay

 Seja Encontrado Pelas Empresas! 



Os currículos para serem encontrados, precisam conter as informações que as empresas buscam

Ainda mais quando, em sites de recolocação profissional há vários candidatos nas vagas. 

Ou até mesmo quando tem a divulgação de vagas nas redes sociais, e o recebimento de currículo via e-mail aumentam de forma considerável. 

E como ser encontrado? Para ser encontrado, é fundamental colocar experiência profissional no currículo.


EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL E DESCRIÇÃO DA VAGA

 
Para aclarar o que deve ser feito, vejamos abaixo três exemplos de experiências profissionais no currículo e a descrição da vaga em aberto. 


Objetivo: Operador de Call Center - Ativo de Vendas 


  • Exemplo 1
Experiência Profissional
TeleContatus
Cargo: Op. de Telemarketing                     07/2014 a 07/2017


  • Exemplo 2
Experiência Profissional 
TeleContatus
Cargo: Op. de Telemarketing                      07/2014 a 07/2017
Atividade: Ativo de Vendas. 


  • Exemplo 3 
Experiência Profissional
TeleContatus  |  Segmento Call Center 
Cargo: Op. de Telemarketing                     07/2014 a 07/2017 
Atividades: Atendimento ativo de vendas. Ofertar e vender cartões para correntistas e não correntistas do Banco XPTO. 
Tabular vendas. Conhecimento de todos os cartões do banco. Vender cartões adicionais e seguro contra roubo. 


Vaga  Op. De Telemarketing 
Empresa X buscam profissionais para atuar no segmento bancário com atendimento híbrido ao cliente.


Agora é sua vez, com base nos três exemplos mencionados e a breve descrição da vaga, qual dos três modelos tem a maior probabilidade de receber um convite para participar do processo seletivo?

Se você, respondeu modelo 3, acertou! Entenda o motivo logo abaixo.
 
Como colocar experiência profissional no currículo, veja 3 exemplos e confira 6 dicas para acertar!
Imagem de Pixabay


 #6 DICAS RÁPIDAS DE COMO COLOCAR EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL NO CURRÍCULO



Conforme os três exemplos anteriores, nota-se que, dois modelos têm experiência com vendas. 

Porém, um apenas “ativo de vendas”, mas, vendas do que? 

Talvez, você pense que vendas é vendas, nem sempre!

Cada produto ou segmento, tem sua característica e isso não quer dizer que, este profissional consegue adaptar-se com qualquer produto. 

Além de que, detalhar as atividades profissionais, contribui para que o currículo seja encontrado.

Com isto, o modelo 3 é o mais próximo da vaga.


Confira as 6 Dicas Para ao Colocar as Experiência no Currículo


#1 Não inclua a informação de experiência profissional na intenção de ter volume. E as atividades exercidas devem ser reais.  

#2 Dê preferência por utilizar verbos de ação ao descrever a atividade exercida, por exemplo, realizar, atender, desenvolver, capacitar, supervisionar e etc.  

#3 O currículo deve conter as três últimas experiências com as respectivas descrições.

#4 É preferível abordar as atividades exercidas, do que encher o currículo de "N" experiências, nas quais não são relevantes.  

#5 Antes de incluir as descrições de atividades, faça rascunhos, leia e releia as informações e passe a limpo.

#6 Caso receba um convite para processo seletivo, e seu perfil profissional seja diferente da vaga, caberá a você avaliar se é capaz de adaptar-se a nova atividade.


Observação: Informações (nome da empresa e banco) nos modelos são fictícias.


E você inclui a experiência profissional no currículo? O que achou deste conteúdo? Me dê sua opinião, quero saber e aproveite para compartilhar este conteúdo nas redes sociais.
Continue Lendo...

Textual description of firstImageUrl

Você Está Fazendo Errado: Convocação de Candidato

| |

É inegável a importância da triagem de currículo, além disso, um passo fundamental é a convocação de candidato para o processo seletivo.

Você profissional da área, já parou para pensar como tem feito a convocação de candidato?

Você sabia que, o modo de convocar os profissionais a participarem de entrevista, também influencia, na mensuração de resultados?

Diante disto, quero apontar outro fator que faz parte também da triagem, e neste caso é a convocação de candidato.

Avance na sua leitura, e tenha conhecimento em relação a este assunto e como resolvê-lo.

Você profissional da área, já parou para pensar como tem feito a convocação de candidato?
Imagem de Pixabay

De modo geral, vagas de perfis simples, tem uma divulgação em massa e dificilmente, realizamos uma sondagem.

Contudo quando, o perfil é específico e requer algo, por exemplo, curso, documentação, experiência em algo.

Exige uma atenção maior no momento de triar e convocar o candidato. Leia o caso:


Caso 

Trabalhei numa metalúrgica, as vagas da área de produção exigiam: o curso técnico na área, conhecimento em dois tipos específicos (modelos) de maquinário e a faixa salarial.

Certa vez, a colega de trabalhou decidiu ajudar-me.

Em menos de 10 minutos, ela tinha convocado 5 candidatos, isto realmente, surpreendeu-me. Confesso que, demoro para fazer o recrutamento e fiquei intrigada com rapidez. Convocação realizada!




 

Nem tudo que reluz, é ouro...


Minha atenção direcionou a ela, e notei que não fazia “as perguntas-chave” ao fazer a convocação de candidato.

E quais eram?

1 – Curso técnico na área?

2 – Conhecimento dos modelos de maquinário?

3 – Faixa salarial?



Você imagina, o que aconteceu no dia da entrevista? 


Se a você pensou, que os candidatos estavam fora do perfil parabéns, você acertou!

A colega conhecia o perfil da vaga (exigência), melhor que eu. No final das contas, todos perderam tempo e tive que começar tudo novamente.




#4 PONTOS PARA NÃO ERRAR NA CONVOCAÇÃO DE CANDIDATOS 




#1 Cada Processo Seletivo Tem Sua Particularidade 

Sim tem, e engana-se quem pensa ao contrário. Com isso, a particularidade deve ser cumprida, de outra forma, todos perderão tempo.

Por exemplo, a vaga de Coordenadora de R&S demanda que o profissional tenha a CNH, você contratará alguém não tendo a exigência?

Ou prefere perguntar se possui o documento: no contato telefônico ou na entrevista?

Opte por perguntar por telefone. Pense nisso!


Você profissional da área, já parou para pensar como tem feito a convocação de candidato?
Imagem de Pixabay


#2 Prévia de Entrevista Por Telefone

Há dúvidas, se o candidato tem o que é proposto pela vaga?

Entre em contato por telefone, e faça as perguntas-chave, caso não preencha os requisitos, não dê continuidade, agradeça o contato e parta para o próximo perfil.

 

#3 Descrição de Vaga em Site de Recolocação

A empresa descreve as atividades a serem exercidas, a experiência requerida, horário de trabalho, salário, benefícios e em letras garrafais “CANDIDATAR-SE APENAS SE TIVER O PERFIL PARA NÃO HAVER RECLAMAÇÃO POSTERIOR”

E cadê a parte do recrutamento ao se tratar de “Recrutamento e Seleção”, nesse caso?

Tem profissionais que candidatam-se mesmo fora do perfil, não adianta. Sendo assim, é essencial realizar a triagem e convocação com as “perguntas-chave”.



#4 Faça As Pergunta Certas: Perguntas-chave

A questão, não é "o que se pergunta", mas "como se pergunta".

Por exemplo, a vaga exige que o candidato tenha o conhecimento em Excel nível intermediário ou que tenha pelo menos conhecimentos em fórmulas como, proc.v, cont.se, const.ses, soma.se, soma.ses e tabela dinâmica.

Ao contatar o candidato detalhe a exigência, com o intuito de saber se possui ou não o conhecimento.

Nessa situação, responderá se sim ou não. A resposta sendo afirmativa, convoque para entrevista, reforce a informação e aplique o teste equivalente ao nível.

Se o candidato comparecer na entrevista sem o conhecimento/habilidade determinada, é de responsabilidade do mesmo.


Para Concluir...

No meu ponto de vista, fazer a convocação de candidato do modo correto, obterá uma margem menor de erro em perfis e menor tempo em executar atividade.

Aliás, terá uma noção de como serão os candidatos que participarão da entrevista.

Contudo, realizar todo o processo de triagem é maçante, porém necessário!

E se você que lê este conteúdo, é um estudante ou profissional que deseja ingressar na área, adquirindo novos conhecimentos e técnicas, convido-o(a) a saber mais no curso de técnicas de recrutamento e seleção.



Agora me diz, já passou por alguma experiência semelhantes por não fazer a pergunta certa? Quero saber sua opinião, me conta! Aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais.
Continue Lendo...

Blog DespertaRH 2012-2017. Criado por: Deise Silva. Tecnologia do Blogger.

Minha Confiança Está Posta em Deus!